Poetas sergipanos são premiados em Laranjeiras

11/10/2013, 09:42

Em meio a muita emoção do público, que lotou o centro de compras José Monteiro Sobral, a prefeitura de Laranjeiras, através da Secretaria Municipal de Cultura entregou na noite de ontem, (10), a premiação aos autores das três melhores poesias e o melhor intérprete do V Prêmio João Sapateiro de Poesia Popular, concurso que homenageia o maior poeta popular de Sergipe, João Sapateiro.

A poesia vencedora foi "MÃE-MORTA", escrita porAudevan Caiçara, representando o município de Laranjeiras. O autor foi premiado com R$ 3 mil. O segundo lugar ficou com "CABARÉ NO SERTÃO", do aracajuano Wedmo Dantas Mangueira Neto, que faturou R$ 2 mil. A terceira melhor poesia selecionada pelo corpo de jurados foi "FACE", de Mauri Rodrigues de Noronha, também de Aracaju. O prêmio de R$ 1 mil como melhor intérprete foi conquistado pela estanciana Joseane Dias Soares Viana, com a poesia "ESSA TÁ DE TECNOLOGIA"  

A prefeitura também prestigiou com três menções honrosas, as poesias "LARANJEIRAS E SUA HISTÓRIA (Antônio Pedro Caldas - Cedro de São João), "SONHADOR" (Darquiran Costa - Japaratuba) e o "RIO, A MADEIRA E O MESTRE" (Joselito de Jesus Franco - Laranjeiras). Cada um deles foi agraciado com um valor de R$ 500.

De acordo com o secretário municipal de Cultura, Irineu Fontes, a cada ano o concurso de poesia de Laranjeiras vem registrando uma participação maior de poetas sergipanos. "O Prêmio João Sapateiro de Poesia Popular já é consagrado como o maior concurso de poesia do Estado. Para se ter uma ideia, na primeira edição tivemos seis poesias de autores de Laranjeiras, agora tivemos 38, dos mais de 70 representantes inscritos de todo o Estado. Como também, dos 22 poemas populares selecionados, 13 são de laranjeirenses. Por isso, é importante ressaltar que o concurso vem dando certo e o prefeito Juca de Bala apostou nessa ideia, que teve início em 2009. Essa é a prova do compromisso da gestão municipal com o incentivo à cultura popular", afirmou Irineu Fontes.

Feliz com a conquista, o jovem vencedor do V Prêmio João Sapateiro de Poesia Popular, Audevan Caiçara destacou o amor a Laranjeiras. "Não sou natural de Laranjeiras, mas dedico parte da minha vida a este município e a este povo que me acolhe na cidade diariamente. Contudo, o meu prêmio é dedicado a cada laranjeirense e àqueles que participaram deste concurso de poesia, tanto importante para o desenvolvimento da cultura de Sergipe"  

Premiado com menção honrosa, o poeta Joselito de Jesus Franco (KOKA), filho de João Sapateiro, ressaltou a importância do concurso de poesia. "Como representante da família de João Sapateiro, agradeço a homenagem ao homem que dedicou a sua vida à arte de consertar de sapatos e à literatura. Através das suas poesias, Laranjeiras se fez destaque no cenário sergipano e no Brasil. Hoje, em mais uma edição do prêmio João Sapateiro de Poesia Popular, o nome do meu pai é lembrado. Isso nos orgulha", frisou Koka.     

João Sapateiro -João Silva Franco (João Sapateiro) nasceu na cidade de Riachuelo, interior de Sergipe, em 20 de junho de 1918. Em busca de melhores dias, sua família mudou-se para a capital do Estado, em 1935, e em 1938, transferiram-se de vez para Laranjeiras, onde permaneceu por setenta anos, dedicando-se a arte de consertar sapatos, como amava a literatura, aproveitava seu espaço de trabalho para pregar cartolinas com suas poesia e trovas nas paredes para que o público pudesse apreciá-las.  

Além dos vários amigos, turistas e personalidades de várias partes do mundo visitavam a Tenda do João Sapateiro para saber mais sobre o humilde e talentoso poeta. No dia 9 de outubro de 2008, o Poeta do Povo, partiu, deixando um legado invejável, para quem estudou apenas seis meses, e aprendeu a escrever o seu nome com letras minúsculas.

TDantas Comunicação e Marketing/ASCOM PML.

Fotos: Evaldo Moura.

ENVIAR
IMPRIMIR

Acesse